TRÓIA - GÁS com Economia e Desempenho

Atendimento, Informações, Qualidade e Segurança

TRÓIA MultiMarcas - GNV Perguntas

Diferença 3ª, 4ª e 5ª geração?

Qual a diferença entre kit GNV de 3ª, 4ª e 5ª gerações?

A diferença básica é o kit 3ª geração é o mais conhecido com a regulagem manual do volume(alta) de gás na mangueira.

O kit de 4ª geração possui um motor-de-passo que é ajustado automaticamente por uma central chamada Gerenciador de Fluxo que funciona com base na leitura de sonda banda principalmente, fazendo também a função do emulador de sonda.

Ambos tem um redutor de 3 etapas onde regula-se a lenta(baixa).

O kit de 5ª geração utiliza um redutor de 2 etapas com uma central de injeção para enviar o GNV com pressão positiva pelos bicos injetores que geralmente são colocados perfurando-se o coletor na entrada de cada cilindro.

Sempre adotamos a abordagem do custo benefício primeiramente na hora de escolher, mas tem-se que levar em conta os seguintes comentários a seguir:

O kit de 5ª geração é o mais recomendado para veículo problemáticos ou de mecânica delicada quanto as conseqüências de possíveis falhas de ignição e no kit gnv. Trata-se de uma central de injeção para GNV, com bicos colocados furando-se cada acesso a cilindro no coletor e parametrizado com a injeção do combustível líquido o que pode dispensar o variador, mas já engloba a chave comutadora, o emulador de bicos e o emulador de sonda.

Esta é a mais moderna e cara com alta sofisticação técnica, mão-de-obra e equipamentos específicos.

O Kit GNV de 3ª geração para veículos injeção deve ter:

  • Redutor de Pressão de 3 estágios
  • Regulagem manual
  • Chave comutadora para troca GNV x Combustível Líquido
  • Emulador de Bicos – Verificar quantos e quais o conectores dos bicos
  • Recomenda-se muito:
    • Emulador de Sonda Lambda - Verificar o tipo adequado para cada veículo.
    • Variador de Avanço preferencialmente de Sensor de Rotação ou de Bobina de acordo com o tipo da injeção. No caso de veículos que não possuam um específico destes dois tipos, utiliza-se o Variador que atua no MAP, que também pode aplicar-se alternativamente na maioria dos veículos injeção.

O kit de 4ª geração que é o obrigatório desde a Resolução do CONAMA 291/2001, em instalações novas no Brasil a exceção do Rio de Janeiro teria a mais:

  • Gerenciador de fluxo com Motor de Passo no lugar da regulagem manual, que faz a função de emulador de sonda também.
  • Redutor de Pressão de 3 estágios
  • Chave comutadora - Há modelos de Gerenciador que possuem integrada
  • Emulador de Bicos
  • Sistemas mais antigos:
    • Variador de Avanço utilizado à parte.
O kit de 5ª geração é um sistema injetado por pressão positiva
  • Central de Injeção GNV com bicos injetores para o gás
  • Redutor de Pressão de 2 estágios, saída com pressão positiva
  • Chave comutadora - A maioria das Centrais possuem integrada
  • Corta e Emula os Bicos Injetores do combustível líquido
  • Emula Sonda Lambda quando no GNV
  • Recomenda-se muito:
    • Variador de Avanço - Existem centrais que atuam também no ponto

O que recomendamos:

A nossa recomendação para veículos já instalados que não sejam os de sistemas complexos ou frágeis é:

  • Acrescentar e/ou substituir os itens faltantes ou mais adequados.

Nas instalações novas recomendamos o kit de 4ª geração, no caso do Rio de Janeiro o pode-se colocar o kit de 3ª geração completo como apresentamos acima.

Recomendável nos kit's de 3ª e 4ª geração procurar também um misturador de melhor desempenho ou menor perda.

O kit de 5ª geração é o ideal para veículos de mais alto custo e desempenho, geralmente com coletores de plástico.

Loja TRÓIA Gás

bCash Ano Novo Vida Nova

Redes Sociais

Encontre na TRÓIA

Quem está OnLine?

Temos 162 visitantes e Nenhum membro online