TROIA GAS
Tel.21.3148-8849/WhatsApp 21.99188-5839

TRÓIA MultiMarcas - GNV - Glossário

Escrito por Gilson Maia

Índice de Artigos

Aqui você encontrara os principais termos utilizados no GNV (Gás Natural Veicular)

Caso não encontre no índice abaixo um mais específico ou mais novo, utilize a Procura na TRÓIA do lado direito e por último pelo Google.

Índice do Glossário

Atestado de Qualidade do Instalador Registrado

Autoridade de Trânsito Local

Bar

Certidão Atendimento Ambiental Conversão Gás Natural - CAGN

Certificado de Segurança Veicular - CSV

Chave Comutadora (seletora)

Cilindro de GNV

Direcionadores de Vazamento de GNV

Direcionamento Interno de GNV da Válvula do Cilindro de GNV

Disco de Ruptura

Dispositivo de Alívio de Pressão de GNV

Dispositivo de Retenção de GNV

Dosador / Regulador de GNV

Eletro-Válvula ou Válvula de Corte de Combustível Original

Emulador

Emulador de Bico Injetor

Emulador de MAP

Emulador de Oxigênio

Emulador de Sonda Lambda

Estabilizador de Mínimo

Gás Natural Veicular - GNV = Gás Metano

Identificação da Certificação

Indicador de Pressão de GNV (Manômetro)

Indicador de Quantidade de GNV (Chave c/Leds Indicadores)

Instalação de Sistemas de GNV

Instalador Registrado - IR

Instituição Técnica de Engenharia - ITE

Invólucro (Camisinha)

Limitador de Altura

Linha de Alta Pressão de GNV

Linha de Baixa Pressão de GNV

Gás Metano

Mesclador / Misturador

Módulo Eletrônico

Motor de Passo

OCP - Organismo de Certificação Credenciado para Produtos

OIC - Organismo de Inspeção Credenciado

Patamar Tecnológico

Ponto de Aterramento

Pressão

Pressão Alta de GNV

Pressão Baixa de GNV

Pressão Mínima de Inspeção de GNV

Redutor de Pressão de GNV

Regulador Automático

Relê Temporizado

Reset de Memória

Resistência(s)

Selo Gás Natural Veicular

Simuladores

Sistema Bi-Combustível

Sistema de GNV

Sonda Lambda

Suporte do Cilindro de GNV

  1. Cintas abraçadeiras
  2. Cintas ou batentes limitadores
  3. Berço
  4. Travessas
  5. Perfis de Borracha

Tampão Fusível

Válvula Automática de Corte de GNV

Válvula de Alívio de Pressão de GNV

Válvula de Corte da Linha de Alta Pressão de GNV

Válvula de Corte de Combustível Original (Eletro-Válvula)

Válvula de Drenagem

Válvula de Excesso de Fluxo de GNV

Válvula do Cilindro de GNV

Válvula ou Dispositivo de Abastecimento de GNV

Válvula ou Dispositivo Externo de Abastecimento de GNV

Variador de Avanço

Vai para o Início


001 Organismo de Inspeção Credenciado - OIC Entidade pública ou privada, credenciada pelo INMETRO, autorizada a executar atividades de sua competência, pertinentes às inspeções da área da segurança veicular, à exceção daquelas referentes à Metrologia Legal.(Vai para o Início)

002 Instituição Técnica de Engenharia - ITE
Organismo de Inspeção credenciado pelo INMETRO e homologado pelo DENATRAN, para realização de inspeções da área da segurança veicular. (Vai para o Início)

003 Instalador Registrado - IR
Entidade pública ou privada, registrada no INMETRO, segundo os critérios do RTQ 33 do INMETRO, capacitada a instalar e realizar manutenções de sistemas de GNV em veículos rodoviários automotores. (Vai para o Início)

004 Autoridade de Trânsito Local
Órgão competente para emitir autorização prévia para as modificações a serem realizadas nos veículos rodoviários automotores, conforme Artigo 98 da Lei 9.503/97. (Vai para o Início)

005 Atestado de Qualidade do Instalador Registrado
Documento emitido por instaladores registrados, após a instalação dos componentes dos sistemas de GNV ou substituição de qualquer componente certificado no âmbito do SBC, que garante a segurança e a compatibilidade técnica da instalação dos sistemas de GNV com os sistemas originais dos veículos rodoviários automotores (patamar tecnológico), bem como discrimina a relação e a codificação de identificação dos componentes instalados. (Vai para o Início)

006 Certificado de Segurança Veicular - CSV Documento fornecido pelo INMETRO, preenchido e emitido por Organismos de Inspeção credenciados pelo INMETRO e homologados pelo DENATRAN, na área da segurança veicular, após aprovação técnica das inspeções de segurança veicular.  (Vai para o Início)

007 Selo Gás Natural Veicular
Documento fornecido pelo INMETRO, preenchido e emitido por Organismos de Inspeção credenciados pelo INMETRO e homologados pelo DENATRAN, na área da segurança veicular, após aprovação técnica das inspeções de veículos rodoviários automotores com sistemas de GNV.   (Vai para o Início)

008 Identificação da Certificação
Mecanismo adotado pelo INMETRO para identificação da certificação no âmbito do SBC, dos componentes dos sistemas de GNV. (Vai para o Início)

009 Certidão de Atendimento Ambiental Para Conversão Para o Uso do Gás Natural - CAGN
Documento emitido pelo IBAMA, para cada modelo de sistema de GNV, para cada tipo de motorização e para cada combustível. (Vai para o Início)

010 Gás Natural Veicular - GNV Mistura de gases destinados à utilização como combustível em veículos rodoviários automotores, contendo como principal composto o Metano. Por isso também chamado de Gás Metano Combustível (GMC) ou Veicular (GMV) ou (GNC) Gás Natural Combustível. Encontrado principalmente acima dos lençóis de petróleo ou por emissão de humanos e animais como o gado. (Vai para o Início)

011 Instalação de Sistemas de GNV Modificação realizada nos veículos rodoviários automotores definida na Lei 9.503/97. (Vai para o Início)

012 Sistema Bi-Combustível
Sistema de alimentação de combustível o qual permite que os veículos rodoviários automotores movidos à combustível líquido (motores do ciclo Otto e do ciclo Diesel), também sejam movidos à GNV, após a instalação dos sistemas de GNV.   (Vai para o Início)

013 Patamar Tecnológico
Compatibilidade técnica entre os sistemas de GNV, instalados nos veículos rodoviários automotores, com os seus sistemas originais (capacidade de carga útil, desempenho, dirigibilidade e emissão de poluentes).   (Vai para o Início)

014 Sistema de GNV Conjunto de componentes, destinado aos veículos rodoviários automotores (motores do ciclo Otto e do ciclo Diesel), para utilização do GNV como combustível (sistema bi-combustível). (Vai para o Início)

015 Cilindro de GNV
Reservatório destinado ao armazenamento de GNV. (Vai para o Início)

016 Suporte do Cilindro de GNV
Estrutura destinada a fixar e sustentar rigidamente o cilindro de GNV ao chassi ou à carroçaria do veículo rodoviário automotor, constituída de: a) Cintas abraçadeiras - componentes que envolvem o cilindro de GNV, destinados a fixá-lo rigidamente. b) Cintas ou batentes limitadores - componentes destinados a evitar o deslocamento do cilindro de GNV, no sentido transversal ou longitudinal do veículo, respectivamente. c) Berço - componente de formato côncavo destinado a acomodar o cilindro de GNV, propiciando uma maior área de contato entre o cilindro de GNV e o suporte, com um comprimento mínimo de superfície (arco) correspondente à metade da dimensão do diâmetro externo do cilindro de GNV (Æ/2).
d) Travessas - componentes destinados a fixar rigidamente o berço e as abraçadeiras à estrutura do veículo.   (Vai para o Início)

017 Linha de Alta Pressão de GNV
Conjunto de tubos e conexões destinado a conduzir o GNV na sua alta pressão.   (Vai para o Início)

018 Linha de Baixa Pressão de GNV
Conjunto de tubos e conexões destinado a conduzir o GNV na sua baixa pressão.   (Vai para o Início)

019 Válvula do Cilindro de GNV Componente destinado a interligar e bloquear o fluxo de GNV do cilindro de GNV para a linha de alta pressão de GNV.   (Vai para o Início)

020 Válvula de Alívio de Pressão de GNV
Componente de atuação dinâmica incorporado à válvula do cilindro de GNV e ao redutor de pressão de GNV, contendo mecanismo de regulagem destinado a prevenir a ocorrência de pressão excessiva de GNV.  (Vai para o Início)

021 Dispositivo de Alívio de Pressão de GNV
Componente de atuação estática incorporado à válvula do cilindro de GNV ou ao redutor de pressão de GNV, contendo elementos descartáveis (disco de ruptura e tampão fusível) ativados por pressão e temperatura destinado a prevenir a ocorrência de pressão excessiva de GNV.  (Vai para o Início)

022 Disco de Ruptura
Componente constituído de material metálico destinado a romper-se à uma pressão de GNV de 30,0 MPa.(Vai para o Início)

023 Tampão Fusível
Componente constituído de uma liga de metal destinada a fundir-se na faixa de temperatura entre 70 ºC e  103 ºC.  (Vai para o Início)

024 Válvula de Excesso de Fluxo de GNV Componente de atuação dinâmica, incorporado à válvula do cilindro de GNV, destinado a restringir o vazamento de GNV do sistema, quando da ruptura de qualquer componente da linha de alta pressão de GNV.   (Vai para o Início)

025 Válvula de Drenagem
Componente incorporado à válvula do cilindro de GNV destinado à sangria de GNV ou de resíduos líquidos.   (Vai para o Início)

026 Válvula ou Dispositivo de Abastecimento de GNV Componente destinado ao suprimento de GNV do veículo rodoviário automotor.   (Vai para o Início)

027 Válvula ou Dispositivo Externo de Abastecimento de GNV
Componente destinado ao suprimento de GNV, pelo lado externo do veículo rodoviário automotor.   (Vai para o Início)

028 Dispositivo de Retenção de GNV
Componente destinado a reter (anti-retorno) o fluxo de GNV, incorporado à válvula ou dispositivo de abastecimento de GNV ou à válvula ou dispositivo externo de abastecimento de GNV.   (Vai para o Início)

029 Válvula de Corte da Linha de Alta Pressão de GNV
Componente destinado a interromper o fluxo de GNV do cilindro de GNV.   (Vai para o Início)

030 Válvula Automática de Corte de GNV
Componente destinado a interromper o fluxo de GNV, quando o motor do veículo rodoviário automotor estiver parado ou quando equipado com sistema de freio motor.  (Vai para o Início)

031 Redutor de Pressão de GNV
Componente destinado a reduzir a pressão do GNV, para aquela necessária ao desempenho do motor do veículo rodoviário automotor.(Vai para o Início)

032 Dosador de GNV
Componente destinado a promover a dosagem de GNV necessária ao desempenho do motor do veículo rodoviário automotor.  (Vai para o Início)

033 Mesclador / Misturador Componente destinado a promover a homogeneidade da mistura ar / GNV.  (Vai para o Início)

034 Chave Comutadora (seletora) Componente destinado a selecionar o tipo de combustível (original ou GNV) a ser utilizado pelo motor do veículo rodoviário automotor (sistema bi-combustível). (Vai para o Início)

035 Indicador de Pressão de GNV (Manômetro) Componente destinado a indicar a pressão do GNV no sistema.   (Vai para o Início)

036 Indicador de Quantidade de GNV Componente destinado a indicar a quantidade do GNV no sistema.   (Vai para o Início)

037 Invólucro (Camisinha)
Componente destinado a envolver a válvula do cilindro de GNV objetivando direcionar vazamentos de GNV para a atmosfera.   (Vai para o Início)

038 Sistema Interno de Direcionamento de GNV da Válvula do Cilindro de GNV Sistema interno incorporado à válvula do cilindro de GNV destinado a direcionar vazamentos de GNV para a atmosfera, sem a necessidade da utilização de invólucro. (Vai para o Início)

039 Válvula de Corte de Combustível Original
Componente destinado a bloquear o fluxo do combustível original do veículo rodoviário automotor, quando da utilização do GNV, utilizada nos veículos carburados. (Vai para o Início)

040 Dispositivos Direcionadores de Vazamento de GNV
Componentes (flanges e mangueiras) destinados a direcionar vazamentos de GNV para a atmosfera, devido à atuação da válvula ou dispositivo de alívio de pressão de GNV ou da válvula de excesso de fluxo de GNV.  (Vai para o Início)

041 Ponto de Aterramento
Componente destinado a descarregar a eletricidade estática do veículo rodoviário automotor, quando do seu abastecimento com GNV.  (Vai para o Início)

042 Limitador de Altura
Estrutura metálica destinada a proteger o cilindro de GNV e a válvula do cilindro de GNV, dos impactos causados por agentes externos.  (Vai para o Início)

043 Alta Pressão de GNV
Pressão manométrica superior a 1,0 MPa.   (Vai para o Início)

044 Baixa Pressão de GNV
Pressão manométrica inferior ou igual a 1,0 MPa.  (Vai para o Início)

045 Pressão Mínima de Inspeção de GNV
Pressão manométrica estabelecida em 18,0 MPa. (Vai para o Início)

046 Emulador
Usado para simular informações para injeção eletrônica, evitando assim, as informações de erros quando o veículo estiver trabalhando no GNV.(Vai para o Início)

047 Emulador de Bico Injetor É usado em motores de injeção eletrônica. Uma de suas funções é enviar o sinal compatível com o sistema original do motor. Interrompe o funcionamento dos bicos, evitando a entrada dos dois combustíveis. Opcionalmente pode dispor de cabos originais que evitam o corte do chicote, mantendo a originalidade sem adaptação de relês. (Vai para o Início)

048 Emulador de Sonda Lambda c/Sinal Regulável Esse componente é usado nos veículos com injeção eletrônica. Sua função é gerar um sinal informando se a mistura está rica ou pobre para o módulo de injeção eletrônica. É usado em alguns casos como substituto do módulo eletrônico. Desconecta o Sinal da Sonda Lambda durante o funcionamento a Gás e simula o sinal por meio de um circuito oscilador com regulagem. (Vai para o Início)

049 Emulador de Oxigênio O2 Esse componente é usado nos veículos com injeção eletrônica. Sua função é gerar um sinal informando se a mistura está rica ou pobre para o módulo de injeção eletrônica através da leitura de Oxigênio. É usado em alguns casos como substituto do módulo eletrônico. Desconecta o Sinal da Sonda Lambda durante o funcionamento a Gás e simula o sinal por meio de conexão a Terra com corrente controlada. Recomenda-se que tenha um teste incorporado para regulagem da mistura. (Vai para o Início)

050 Emulador de MAP
Esse componente é usado nos veículos com injeção eletrônica. Sua função é gerar um sinal simulando a informação da pressão absoluta para a central de injeção eletrônica.(Vai para o Início)

051 Estabilizador de Mínimo
Tem a função de manter a marcha lenta no gás estável e/ou não deixar o veículo morrer na desacelaração.(Vai para o Início)

052 Reset de Memória
Tem a função de zerar os erros da central de injeção eletrônica, reiniciando-a e apagando a luz de injeção.(Vai para o Início)

053 Relê Temporizado
Tem a função de retardar o corte entre a mudança de combustíveis, evitando danificar sonda lambda e estouros na mudança. (Vai para o Início)

054 Variador de Avanço
Tem a função de assegurar o melhor desempenho do motor, quando utilizando gás natural veicular, evitando contra-explosão e danos nos coletores de ar e filtros, mediante a correção do ponto de ignição. É uma peça fundamental para diminuir o consumo de gás natural, a poluição ambiental, aumenta a durabilidade do motor e diminui a perda de potência.(Mais detalhes nas perguntas!) (Vai para o Início)

055 Motor de Passo
É chamado também de atuador de linha. Tem a função de tornar a mistura ar/combustível mais rica ou pobre, a partir de um sinal recebido da central eletrônica ou do emulador de sonda lambda. É uma peça essencial para melhorar o desempenho do motor e reduzir o consumo excessivo e a poluição ambiental.(Vai para o Início)

056 Módulo Eletrônico
O propósito principal desse componente é a correção automática da relação ar/combustível do motor, recebendo a informação dos sensores e controlando  os atuadores, enriquecendo ou empobrecendo a mistura.(Vai para o Início)

057 Sonda Lambda
Esse componente é usado nos veículos com injeção eletrônica. Sua função é gerar um sinal informando se a mistura está rica ou pobre para o módulo de injeção eletrônica.(Vai para o Início)

058 Organismo de Certificação Credenciado para Produtos - OCP
Entidade pública ou privada, credenciada pelo INMETRO, autorizada a executar atividades de sua competência, pertinentes às certificações de produtos, à exceção daquelas referentes à Metrologia Legal. (Vai para o Início)

059 Regulador Automático pela Sonda Lambda
Esse componente é usado nos veículos com instabilidade de regulagem e para melhoria do consumo e desempenho no gás, atinigindo os menores índices de poluição. Possui dois motores de passo e uma central eletrônica parametrizável. Funciona lendo as informações de mistura na Sonda Lambda e através da central eletrônica própria altera a regulagem do gás tanto em baixa como em alta rotação, assim como, na desaceleração.(Vai para o Início)

060 Resistência(s) para Aquecimento
Esse(s) componente(s) substitui(em) a necessidade da conexão de água circulando pelo redutor, aquecendo-o e evitando o congelamento, principalmente em velocidades constantes.(Vai para o Início)

061 Pressão
Resultado de uma força de módulo constante perpendicular a uma superfície, normalmente expressa em bar, N/m2, lbf/cm2, atm, Kg/cm2.(Vai para o Início)

062 Bar
Unidade de pressão equivalente a 0,1 mPa ou 1 atm.(Vai para o Início)

063 Simuladores
Semelhante aos emuladores porém, não envia apenas um sinal estático, mas sim um sinal variável. Por exemplo os Emuladores de Bicos enviam um sina fixo de resistência, já os simuladores enviam como se os bicos abrissem e fechassem.(Vai para o Início)

0
0
0
s2smodern