Manutenção de Redutor

Escrito por Gilson Maia

Redutor - DesenhoUm redutor demora muitos anos para necessitar trocar algum componente como membrana por exemplo.

Principais necessidades de manutenção no redutor:

  • Óleo dentro do redutor;
  • Membrana(s) rompida(s);
  • Solenóide(bobina) queimada ou travada;

Caso necessite de manutenção por um dos motivos acima ou outros, daremos alguma informações úteis a seguir.

Primeiramente identificar qual o fabricante e o modelo do redutor e preferencialmente a potência do motor.quais os componentes corretos, de acordo com cada fabricante. Neste exemplo temos a divisão de potência/vazão da Tomasetto, mas cada fabricante quando produz mais de um modelo de redutor tem sua divisão em 100Cv, ou 130Hp ou outras pelas vazões de m3/hora ou Kg/hora.

Partes de Redutor

Versões de um modelo do Tomasetto de 3ª ou 4ª geração

Potência                               Vazão do Redutor

100 HP                                 22 kg/h

140 HP                                 30 kg/h

Super (>140 HP)                acima de 40 kg/h


Kit de Reparo

Membranas danificadas

O que pode ocorrer é que ao abastecer num posto acima de 220bar, danifique-se a membrana de 1ª etapa, pelo impacto do excesso de pressão ou no caso de estouros ou retrocessos danifique a de 3ª etapa.

Este é o kit de reparo do fabricante, que depende da potência para identificar a especificação das membranas principalmente.


Óleo dentro do redutor

Retirar o óleo ou mais popularmente, fazer a limpeza, na prática geralmente não precisa de trocar nada.

Pois ao abastecer nos postos que não tem uma boa manutenção do compressor de GNV, acaba passando óleo do compressor para os carros dos clientes, que vai parar no redutor e no cilindro.

No caso do redutor, geralmente cria dificuldade principalmente na estabilidade da marcha lenta e no cilindro ocupa espaço que seria do gás, reduzindo aos poucos a capacidade de armazenamento de gás. Como de 5 em 5 anos deve-se fazer o reteste do cilindro, ao retirar o cilindro e esvaziá-lo a retestadora deve informar ao cliente a quantidade de óleo que existia dentro do cilindro, para que assim possa proceder a limpeza do redutor também.

Tem redutores que possuem dreno, que basta abrir para sair o óleo, e nestes casos o redutor deve ser instalado em posição que bastaria abrir o dreno para o óleo sair, dispensando a retirada do redutor do local. Nos outros redutores é necessário a desmontagem parcial inclusive do redutor para tirar o óleo.


Solenoide do RedutorBobina ou Solenoide

Outro componente que costuma apresentar problema é a solenoide ou bobina do redutor, geralmente por algum curto ou sobrecarga. Existem diversos tamanhos de bobinas no mesmo fabricante inclusive e aqui mais ainda é necessário a identificação precisa do redutor de marca e modelo.

Ao lado alguns modelos de bobinas/solenoides de um mesmo fabricante para exemplificar, e mesmo assim, ainda possuem no mesmo tamanhos diferente no mesmo formato, e especificações elétricas também.


Dificuldades para manutenção do redutor?

Conseguir reparar ou fazer a manutenção incluindo troca de componentes é um processo geralmente demorado, difícil e até sem componentes disponíveis, ou por em sua maioria serem componentes importados, ou por não terem disponíveis.

Alguns fabricantes mais baratos não fornecem componentes para substituição, pois alegam que o custo baixo não compensa reparar e recomendam substituir o redutor todo.

Mas lembre-se que é muito raro um mecânico que saiba desmontar, regular e montar novamente. Alguns fabricantes tem o serviço de manutenção do redutor, sendo que tem que ser enviado para fábrica, substituir as peças e regular novamente o redutor.

Como trata-se geralmente de processos demorados e difíceis de obter as partes, geralmente compra-se outro redutor para substituir e não perde-se tanto dinheiro consumindo gasolina enquanto aguarda as peças e/ou os reparos. 

Mais detalhes em Manuais ou no Manual do Instalador e Manutenção de GNV.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s